terça-feira, 20 de novembro de 2012

Erros que ameaçam o controle da diabetes - reportagem Revista ISTOÉ


Muito interessante passarmos estas informações, confesso que com a Giovana, tem alguns locais que temos que negociar antes... mas procuramos fazer sempre o rodízio certinho, justamente para evitar complicações. Vejam esta matéria com nossa amiga Luana Alves.


Erros que ameaçam o controle da diabetes

Médicos e cientistas descobrem que boa parte dos pacientes aplica a insulina de forma incorreta, o que pode levar a sérias complicações causadas pela doença

Mônica Tarantino
Chamada.jpg
RODÍZIO
Luana não sabia que a insulina pode ser aplicada 
também em braços e pernas. Antes, usava só na barriga

O modo de se autoaplicar insulina tem grande impacto no controle da diabetes - doença que matou 50 mil brasileiros em 2010, quatro vezes mais do que a Aids (12 mil óbitos) e que superou o total de mortes causadas pelo trânsito (42 mil óbitos), conforme dados divulgados na semana passada pelo Ministério da Saúde. A insulina é essencial para levar a glicose (o combustível do organismo) para dentro das células. Uma pesquisa inédita da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) feita com 120 diabéticos revelou as falhas mais comuns no uso do remédio. O levantamento foi patrocinado pela Becton, Dickinson and Company, empresa de tecnologia médica.
2.jpg
A primeira falha ocorre na retirada da insulina do frasco, com a seringa. “Metade dos adultos e 60% das pessoas abaixo de 18 anos aplicam doses incorretas”, diz Augusto Pimazoni Netto, coordenador do grupo de educação e controle do diabetes do Hospital do Rim e Hipertensão da Unifesp e principal autor do estudo. “Há 20% mais erros com as seringas de 100U”, diz. Cada marca dessas seringas vale duas unidades, enquanto as seringas de 30U e 50U são graduadas com marcas que valem uma unidade.
3.jpg
Por falta de informação, 10% dos diabéticos aplicam a insulina sempre no mesmo local. Outros 57% fazem o rodízio dos pontos de forma incorreta. Foi o que aconteceu com a analista de mídia Luana Damaceno, 29 anos. Um mês após o diagnóstico, tinha manchas roxas e caroços na barriga. Ela decidiu ir à Associação de Diabetes Juvenil (ADJ). “Quando comecei a usar insulina, não fui orientada para alternar os locais de aplicação. Aprendi que posso aplicar nos braços, pernas e nádegas”, diz. “A orientação é essencial no controle da doença”, define a enfermeira Cláudia Almeida, instrutora da ADJ.
4.jpg
A ausência desse revezamento causa problemas mais sérios. Um exemplo é a história de uma garota de 6 anos com diabetes que perdia peso e apresentava taxas de glicemia muito altas, apesar das doses elevadas de insulina. Durante uma visita, uma das instrutoras do Programa Sanofi Diabetes – que orienta pacientes – pediu à criança para contar como tomava o remédio. Viu de imediato um endurecimento importante no braço, pois a mãe não fazia o rodízio para aplicação. O erro diminuía a absorção da insulina.  Corrigido o problema, a garota se recuperou. Em suas constantes visitas aos lares de diabéticos, a instrutora Lara Bauerlein, do mesmo projeto, viu erros no armazenamento da insulina. “Depois de aberta, a insulina não precisa ficar na geladeira. Pode ficar em temperatura ambiente de até 30 graus”, garante Lara.
5.jpg
Outro aspecto revelado pelo estudo da Unifesp é a dificuldade dos pacientes de fazerem as dobras de pele para prevenir que a injeção atinja o tecido intramuscular. O risco é a rápida absorção da insulina, que não age pelo tempo esperado. A pesquisa mostrou ainda que há perda de insulina quando as pessoas retiram rapidamente a agulha da pele depois da aplicação. “Deve-se esperar entre cinco e dez segundos para evitar que isso aconteça”, ensina Pimazoni.
6.jpg
Fotos: Pedro Dias/ag. istoé; Kelsen Fernandes 
Fontes: Augusto Pimazoni Netto, médico do Hospital do Rim e Hipertensão da Universidade Federal de São Paulo; Cláudia Elaine Almeida, enfermeira da Associação de Diabetes Juvenil; Lara Bauerlein, nutricionista do Programa de Instrutoras da Sanofi Diabete


FONTE http://www.istoe.com.br/reportagens/253994_ERROS+QUE+AMEACAM+O+CONTROLE+DA+DIABETES?pathImagens=&path=&actualArea=internalPage

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Dia Mundial do Diabetes


Hoje nossa homenagem vai para todas as mamães pâncreas e pais... que fazem de tudo para o bem estar de seus pequeninos.... se desdobram para que seus filhos tenham uma vida saudável e livre de qualquer complicações.

Juntos estamos nessa caminhada para proteger o futuro de nossos pequenos. Sem medir esforços, estamos sempre em busca de melhorias no tratamento... em busca de novas informações.

Não podemos esquecer nunca que juntos somos mais fortes!!!!!!

Agradeço à Deus todos os dias pelo bom controle que eu e a Gigi corremos atrás todos os dias...

Não iremos desistir nunca.... seguiremos Sempre controlando o Diabetes e Nunca seremos controladas por Ela.

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Protegendo Nosso Futuro: Recebendo o Diagnóstico

Hoje quero dedicar meu post de protegendo nosso futuro, aos pais que acabaram de receber o diagnóstico de Diabetes de seus filhos. Momento este em que os pais necessitam de maior informação possível, e de todo apoio.

Não é nada fácil ver tudo mudar da noite para o dia, muitas vezes ver seu filho amado, numa cama de hospital e ficar ali sem saber direito o que fazer... Como já passei por isso, digo a vocês, Não se desesperem, tudo vai acabar bem, por mais assustador que pareça, vai passar....

Eu particularmente, não tive ajuda de pessoas que já entendiam do assunto (Diabetes), mas contei com o apoio da minha família, que foi de extrema importância.

Você que vai ajudar uma família recém diagnosticada, não fique tentando achar respostas para os porquês, não culpe os  pais, dê seus apoio sem querer pular etapas, esse desabafo dos pais é necessário, para se tornarem depois mas fortes. 

Chore, chore, o quando quiser, depois erga a cabeça e busque o máximo de informações possíveis, seu filho (a), vai precisar muito de você. O futuro sem complicações, vai depender da sua conduta e do modo que você vai enfrentar o tratamento, então faça o melhor que você puder.

" Controle o Diabetes e Não deixe ele controlar você", tenha disciplina, siga horários, tenha uma alimentação saudável.

Pais, seus filhos precisam saber que são crianças Normais, que a partir de agora terão uma vida mais saudável, podem fazer de tudo e terão as mesmas limitações que qualquer outra criança têm, explique sempre todos os procedimentos pelo qual ele será submetido, as aplicações de insulina, explique o porque ele está precisando dela, temos vários videos na internet explicando, os dextros, faça desse momento uma rotina e algo natural, deixe a criança participar, ela aceitará muito melhor essa nova fase. 

Não se culpe se algo sair errado, afinal, você não é um pâncreas, é só alguém tentando imitá-lo e imitações nem sempre saem iguais... lembre-se: cada dia é um dia diferente, cada organismo reage de uma forma diferente, NÃO compare seu filho com outra criança diabética, isso não funciona, somos diferentes.

Informe à escola, leve o máximo de material possível para que todos possam ficar bem informados e saber o que fazer em caso de urgência.

Nunca passe para seu filho(a), que é um peso para você cuidar dele(a), isso prejudicará o tratamento da criança, e também não queira ser super protetora ou querer fazer tudo sozinha(o), procure dividir as tarefas com alguém.

Saiba, que fazendo tudo isso, o Futuro do seu filho(a) será bem melhor... proteja ele(a) de complicações futuras, a informação é sempre o melhor caminho, então fique antenado!!!!

Beijo carinhoso à todos e saibam " Juntos Somos mais Fortes"

"Unidos por um futuro diferente"

Dulcinéia (mãe da Gigi)

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Fenômeno do Alvorecer

Hoje, depois de ler alguns comentários de mães de docinhos, sobre a glicemia alterada pela manhã, achei interessante publicar uma matéria que eu lí recentemente, sobre o fenômeno do alvorecer. Minha filha, teve que ajustar várias  vezes a insulina basal, por causa desse fenômeno, muito estressante por sinal. Em algumas pessoas ele aparece, outras não... e a Giovana foi uma das contempladas. 

Antes de dormir a glicemia fica normal, e assim continua até umas 4 da madrugada, depois... a glicemia começa a subir... por mais que se faça tudo certinho, não tem jeito, é necessário vários ajustes para controlar e, mesmo assim de vez em quando dá trabalho de novo. penso eu que no caso da Giovana é devido ao crescimento dela, ela cresce muito e muito rápido, a Giovana tem 6 anos e 1,31m de altura, e uma das causas desse fenômeno é justamente o hormônio do crescimento (GH).

A matéria é bem interessante, vale a pena ler.


Fenômeno do Alvorecer (Dawn Phenomenon)
Fonte: parte em http://diabetes.healthcentersonline.com, e mais outros sites.
Tradução: Márcia de Castro Porto

O “Fenômeno do Alvorecer” (em inglês: Dawn phenomenon) é um aumento nos níveis de glicose que ocorre nas primeiras horas da manhã. Isso ocorre naturalmente com todas as pessoas, mas pode resultar em um aumento anormal dos níveis de glicose para aqueles que possuem diabetes. Tais pacientes precisam fazer ajustes no seu regime de insulina para lidar com o Fenômeno do Alvorecer. 

O Fenômeno do Alvorecer geralmente ocorre entre 3 e 8 horas da manhã. Durante a noite, o corpo libera um grupo de hormônios conhecidos como hormônios contra-regulatórios. Existem 4 tipos de hormônios contra-regulatórios: Adrenalina, glucagon, cortisol e GH (hormônio do crescimento).  Esse hormônios avisam ao fígado para liberar glicose na corrente sanguínea e suprimir a atividade da insulina, causando o aumento nos níveis de glicose. Isso é facilmente administrado pelo organismo de pessoas normais, mas torna-se um problema para os diabéticos.

Por quê? Bem, na maioria das pessoas, nesse fenômeno do alvorecer os níveis de glicose aumentam somente o suficiente para fornecer ao corpo a energia necessária para acordar e começar o dia. Nesses casos, qualquer excesso de glicose é resolvido com uma rajada de insulina. Contudo, aqueles com diabetes não produzem insulina suficiente (diabetes tipo 1) ou não a utilizam devidamente (diabetes tipo 2) para responder a esses aumentos no nível de glicose. Como resultado, eles continuam a crescer até atingir um patamar anormalmente alto, causando hiperglicemia.

Naqueles que estão em fase de crescimento, esse fenômeno é mais visível ainda.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Cuidados na hora de fazer o dextro

Desde que a Giovana foi diagnosticada com Diabetes tipo 1, sempre tivemos o cuidado na hora de realizar os dextros, no começo eu usava algodão com alcool 70%, depois começamos a somente lavar as mãos e agora quando estamos em algum local que não da pra lavar as mãos usamos o alcool em sache.

Em um dos dias que a Gi teve uma hipo em nossa viagem, dei a ela uma banana pra comer, a glicemia foi para 100mg/dl, ótimo... como iria demorar um pouco a próxima refeição, dei mais um suco Ades zero açúcar com 8gr de cho, depois de 1 hora resolvi fazer outro teste, pois íamos sair para lanchar, deixei a Gi fazer o teste sozinha, quando ela me mostrou, assustei, 229mg/dl. 

Ainda bem que lembrei que ela tinha comido a banana e perguntei se ela tinha lavado as mãos antes de fazer o dextro, adivinhem a resposta... não tinha lavado.



Então pedi que ela lava-se bem as mãos e fizesse o dextro novamente, e o resultado deu 170mg/dl.




Realmente a higienização correta das mãos antes do teste, é primordial. Um resultado errado pode levar à uma hipo, se corrigido inadequadamente, se eu tivesse corrigido o resultado de 229mg/dl, com certeza ela teria passado mal. Vale a pena sempre fazer tudo certinho, da trabalho, mas é o correto. O resultado de 170mg/dl foi confirmado 2 vezes, pra poder ter certeza.


Dulcinéia (mãe da Gigi)


Informação extra sobre o Glicosímetro Accu-Chek Active

Durante nossa viagem, tivemos um imprevisto com o glicosímetro Accu-Chek Active da Giovana. Começou a apresentar erro na hora das medições, aparecendo no visou E-5, estava tudo normal, fitas dentro da validade, bateria ok, sempre limpava o aparelho por fora e no local de colocar a fita, estava tudo aparentemente normal. Como sou uma mãe que não gosta de passar apuros, tinha levado mas dois glicosímetros de reserva. 

Resolvi entrar em contato com o telefone 0800 da Accu-Chek, fui muito bem auxiliada pela atendente, que me informou que recebe várias ligações com este tipo de problema no aparelho, e na maioria das vezes, com o procedimento que ela me ensinou, tudo se resolve e não é preciso efetuar a troca do mesmo.

Ela me ensinou a tirar a tampinha onde colocamos a fita, e limpar com cotonete molhado em água gelada, e em seguida passar outro cotonete seco, recolocar a tampinha e depois de 3 minutos, fazer o dextro normalmente. 

Graças à Deus deu tudo certo, eu não sabia que aquela tampinha saía, ate fiquei com vergonha quando ela mandou eu tirar, eu disse que não sabia como, ela gentilmente me ensinou e disse que eu não era a primeira e nem seria a última, que a maioria das pessoas que entram em contato com eles não sabem que esta tampinha sai.

Bom, fica a dica, e vamos limpar o glicosímetro a cada 15 dias tirando a tampinha, segundo recomendação da atendente.

Telefone da Accu-Chek Responde: 08007720126






Dulcinéia (mãe da Gigi)



Sempre uma experiência nova

Passamos uma semana em Joinville SC, e sempre as viagens deixam a Giovana um pouco ansiosa e agitada, normal de toda criança, mas junto vem as glicemias alteradas por causa da adrenalina...mas para minha surpresa, dessa vez foi diferente.

As glicemias não subiram, pelo contrário, baixaram... na ida teve uma hipo durante a viagem, e chegando lá glicemias baixas durante toda semana.

A saúde dela está ótima, graças a Deus, exames todos normais, então resolvi baixar a insulina basal dela, comecei baixando duas unidades e até no fim de semana já tinha baixado 6 unidades. 

Percebi que as glicemias estão mais baixas devido ao fato da Gi estar exercitando-se mais, e como brincou a semana toda, as glicemias caíram mas ainda. Teve bastante hipo, e que mas me preocupou, foi o fato dela não estar sentindo nenhum sintoma, teve uma hipo de 39 e estava brincando normalmente. Depois que diminuí a basal, ontem com uma hipo de 60 ela sentiu dor de cabeça, já comecei a pesquisar os motivos, não gosto de ficar sem respostas.

Realmente, o exercício físico ajuda muito no controle do Diabetes, no caso da Giovana, sempre que mantem uma atividade física constante, faz uso de menos insulina, e isso é muito bom, pois aqui, quanto mas insulina, maior a fome.

As glicemias estão ótimas, não precisei voltar a basal de antes, tudo sob controle, esperamos que continue assim.


Dulcineia (mãe da Gigi)

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Aceitando as mudanças

Hoje resolvi escrever um post sobre como foi a minha aceitação do Diabetes da Giovana. Tenho recebido vários e-mails e relatos de mães desesperadas, sem saber o que fazer diante da nova situação, ou mesmo pessoas se anulando para poder dar toda assistência à seus filhos, achei de suma importância relatar um pouquinho de nossa vivência.

No começo, acho que é igual pra todo mundo, não tem como receber um diagnóstico desses e ficar alegre ou mesmo fingir que nada está acontecendo. Geralmente, quando acontece o diagnóstico a criança fica internada, todos sofrem por não saberem sobre o assunto e começa a busca incessante pelas respostas, "porque com meu filho(a)? ", "Onde eu errei?", " E agora, como vai ser?"...

Também me fiz todas essas perguntas e naquele momento, alí, sozinha no quarto da UTI, não obtive nenhuma resposta. Mas foi aí que percebi que não podia ficar parada, tinha que dar a volta por cima, a minha filha precisaria a qualquer custo ter uma vida saudável e eu tinha sido a pessoa escolhida.

Confesso, que no começo foi muito difícil, cheguei a emagrecer 8 kg, eu não tinha tempo pra mim, comia quando sobrava tempo, não comia mas doces, nem escondido, porque ficava com a consciência pesada, vivia em função da Giovana, dormia pouco, acordava várias vezes na noite, com medo de uma hipoglicemia, teve uma vez que contei, levantei 22 vezes na noite... (devia ter ficado sentada ao lado dela).

Mas aos poucos, fui buscando informações, fui lendo muito sobre o assunto, buscando melhores tratamentos, e enfim, aceitei a disfunção da Giovana e sua nova condição de vida lá no meu íntimo. E aí finalmente criei o blog.

Não tem como fugirmos dessa nova realidade, temos que levantar a cabeça e buscar por melhorias e agirmos corretamente, pois como sempre digo, temos que controlar o Diabetes e não deixar que ela nos controle. 

À aceitação do Diabetes na vida de uma pessoa é muito particular, cada um o faz no seu tempo, não culpo ninguém por isso, tenho exemplos clássicos de pessoas do convívio da Giovana que não aceitaram até hoje o seu diagnóstico, uma delas é a minha Vó, bisa da Giovana e o próprio pai, mas graças à Deus temos conseguido driblar esses obstáculos.

Hoje em dia, consigo dizer NÃO pra Giovana em varias situações, como por exemplo, se ela já estiver se alimentado e tomado insulina e ver alguém comendo e querer, digo não, espere sua próxima refeição, se quiser um doce fora de hora a mesma coisa, digo à ela, não vai querer tomar insulina de novo só por causa desse doce né? espere a hora certa.

O Diabético que quer ter uma vida saudável e glicemias controladas, têm que ser disciplinado, tem que ter horários corretos de alimentação, e quanto a isso pego no pé da Giovana.

Lendo o relato de uma mãe, fiquei impressionada, ela dizia que na casa dela ninguém mais come nada com açúcar, ela não tem mas tempo pra ela, nem paras as coisas da casa, tem uma filha pequena e não consegue cuidar, está depressiva e tem medo de o pior acontecer com sua filha diabética porque ela não sabe cuidar. Imaginem essa situação, um caos total na vida dessa família, tudo desordenado, a mãe se culpa constantemente pelo diagnóstico, a sua falta de aceitação está piorando a situação. 

Temos que entender que aceitando ou não, o diagnóstico não vai mudar, então melhor aceitar o quanto antes e bola pra frente. Cada dia é um dia diferente, e assim vamos descobrindo coisas novas, trocando experiências até que a tão sonhada CURA chegue até nós.

Dulcinéia (mãe da Giovana)




quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Cuidados redobrados!!!!

Desde sexta-feira estou no maior corre corre com a Giovana, semana passada ela passou o sábado com o pai e chupou sorvete, um prato cheio pra desencadear uma infecção de garganta e a sinusite. A glicemia enlouqueceu, ficando na casa dos 200 e depois chegando a 380, fazia tempo que não via esses números no glicosímetro, nada baixava a glicemia, dobrei a dose de insulina Novorapid, foi que baixou um pouco ,mais fiquei preocupada. e procurei um hospital. O Doutor que nos atendeu na sexta-feira, não sabia de nada, quando eu disse que a Gi era diabética tipo 1 me olhou com uma cara de interrogação, ficou todo perdido e não sabia mas de nada, e saiu pra pedir auxílio pra outro médico, receitou um antialérgico que piorou mas ainda a glicemia da Giovana, no domingo voltamos ao hospital e a  Doutora que nos atendeu, muito boazinha, mas não sabia muita coisa também, mas pelo menos entrou em contato com o endócrino da Giovana e foi orientada por ele. A Giovana ficou duas horas no soro pra poder hidratar e baixar a glicemia, voltamos pra casa com mais uma receita, agora com antibiótico que a Gi vai tomar por 14 dias, na segunda feira cedo fomos ao consultório do endócrino e comentei com ele como estava cuidando da Giovana e que nos horários do antibiótico estava aumentando mais 15 de cho e que tinha alterado a Lantus mais 2 unidades até as glicemias se estabilizarem.. enfim, ouvi dele pra continuar como estava fazendo e voltar ao consultório dele no dia 18... dei risada, olhei pra ele e perguntei o que eu estava fazendo lá com a Giovana, se quem a consultou foi eu... ele apenas sorriu... sem comentários, nem preciso dizer que este não será mais o endocrinologista da Giovana. Espero termos mais sorte em Joinville.

Comprei um glicosímetro que mede cetona, bem fácil de usar, fiquei apreensiva pois a glicemia da Giovana estava alterada a mais de dois dias e como ela já ficou internada com cetoacidose, achei melhor prevenir. O resultado deu a baixo do valor indicado pra cetona, fiquei mais aliviada.

Tem horas que temos que ser meio médicas, claro que sempre com muita prudência, tenho procurado ler bastante, pra poder estar bem informada e poder tomar as decisões certas na hora certa. Graças à Deus as glicemias estão controladas, e aos poucos tudo vai voltando ao normal.


Dulcinéia ( mãe da Gigi )

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Apoiamos esta campanha!!!

O Blog Doce GiGi, agora está presente com uma página toda especial no blog da nossa amiga Gabriela Bittencourthttp://www.forchangediabeticslifes.tk/

"Campanha For Change Diabetics Lifes, que tem como objetivo homenagear o talentoso Nick Jonas da banda Jonas Brothers com doações para diabéticos.

Queremos homenageá-lo ajudando pessoas com as mesmas dificuldades que ele. Além de ajuda-las queremos mostrar a estas pessoas a história de Nick, de como ele lida bem com a doença, de como você pode ser tudo o que quiser se acreditar em você mesmo.

Serão doações de: Roupas, comida e dinheiro. Cada item terá suas respectivas etapas. Desde de o divulgamento, até a arrecadação. Ainda será escolhido o lugar e as pessoas que serão beneficiadas com as doações. Isso será feito em conjunto. Também estão abertas algumas ideias de fazermos eventos sobre a doença. Enfim, esperamos que seja grande e de tudo certo.

Então, se você é Jonastic/Stayer e quer homenager Nick Jonas por toda a sua história, que nós conhecemos muito bem, junte-se a nós !
Se você conhece alguém ou é portador do Diabetes também está convidado a participar e ajudar pessoas com a doença.

TODOS poderão participar É UMA CAMPANHA ABERTA organizada por FÃS DE JONAS BROTHERS/NICK JONAS !"

A nossa página é o " Cantinho Doce", toda semana iremos postar sobre o assunto Diabetes, se você quiser participar com algum post, mande e-mail pra mim du_maya@hotmail.com.

O Pé Diabético

Hoje quero falar um pouquinho sobre o pé diabético. Na reunião que tivemos na UBS a enfermeira olhou o pé dos diabéticos presentes e aqueles com problemas ela encaminhou ao especialista e os outros receitou uma pomadinha para tratar frieiras, micoses, óleo mineral para hidratar, e na próxima reunião irá mostrar fotos das complicações podendo levar até mesmo a amputação.

O pé diabético é caracterizado pelo aparecimento de úlceras ou calos nos pés dos pacientes diabéticos. Como os pés estão constantemente vulneráveis a ferimentos, é muito impostante que se tenha o hábito de examinar os pés todos os dias, pois devido à falta de sensibilidade, o diabético só percebe uma lesão nos pés quando se apresenta em um estágio avançado, tornando assim o tratamento mais difícil.

Sempre que vou cortar as unhas da Giovana, procuro fazer com o máximo de cuidado possível, e também com muita higiene, tendo o cuidado de esterilizar o cortador de unha e procuro não deixar pontas para não inflamar, cortando as unhas sempre retas, sem ficar cutucando os cantinhos, procuro sempre hidratá-los. Complicações nos pés de uma criança diabética não é comum, mas o cuidado e a higiene e essencial.

Os pés devem ser bem hidratados, evitando assim rachaduras, bem secos após o banho, inclusive no meio dos dedos, evite o calor local, como bolsas de água quente, use meias de algodão sem costura e sem elástico, para proteger a pele de atritos e evitar o suor. Não ande descalço e, quando estiver sentado, eleve os pés e movimente os dedos para melhorar a circulação sanguínea.

Qualquer alteração visível, deve ser tratada imediatamente, pois existe um grande potencial de evolução podendo chegar à amputação do membro.

O tratamento do pé diabético é feito com o controle da glicemia, através de dietas, insulina e da limpeza diária dos pés.

Fonte: revista vivendo bem com o Diabetes

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Novidades!!!!

Devido a correria para o meu casamento, estou em falta com vocês, não estou tendo tempo para escrever, e com tudo isso imaginem só... a ansiedade da Giovana anda a mil... tudo novidade para ela, Ano que vem tudo novo, casa nova, cidade nova, escola nova, médicos novos...aiaiaia, meu coração anda a milhão.
Mas graças à Deus as glicemias da Giovana tem cooperado conosco, estão controladinhas, os exames estão  bem, fundo de olho normal, tudo em ordem. A única coisa que mudou foi o fato da Giovana não estar querendo ir as aulas, anda chorando antes de entrar para a sala de aula e durante a aula, o motivo ela diz que é o fato de sentir falta de mim, ficar com saudade... mas estou achando que minha princesinha está com medo que eu vá embora pra outra cidade e deixe ela... tenho sentido isso, por isso deixo ela participar de todos os preparativos para o casamento, com isso está tendo algumas hipoglicemias, devido ao fato de não querer comer.

Fora toda essa mudança que vem ocorrendo, ontem participei de uma reunião na UBS em que pego os insumos para o tratamento da Giovana, eles fazem uma reunião mensal com os diabéticos, dão palestras, encaminham para especialistas, orientam o tratamento, uma maravilha, a enfermeira que coordena a reunião é um amor, já fizemos até uma parceria para as próximas reuniões, irei auxiliá-la levando materiais explicativos, trabalharemos juntas... já estou super ansiosa para ver o resultado. Essa nossa jornada exige muita dedicação e, o mas importante é trabalharmos juntos, buscando sempre o melhor para a saúde e uma vida sem complicações para os diabéticos.

Vou tirar foto da próxima reunião e postar para vocês também poderem acompanhar. O que mas me preocupa é o fato da falta de informação das pessoas, muita gente idosa fazendo tudo errado, ainda bem que ainda existem pessoas com paciência para orientar nossos idosos.

Prometo postar pelo menos um post por semana contando as novidades, recebi vários e-mails dos meus seguidores me cobrando, desculpem... vou me organizar e colocar a casa em ordem, vocês merecem informações nossas diárias, afinal blog é assim mesmo, nosso dia a dia. Beijão à todos que nos prestigiam com suas visitas diárias, bom controle à todos.



Dulcinéia ( mãe da Gigi)

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

1 ano de assinatura da Revista Sabor & Vida Diabéticos.


Sorteio GLICOFAST -Revista Sabor &Vida Diabéticos


Participe e concorra a 1 ano de assinatura da Revista Sabor & Vida Diabéticos.

Para participar, acesse o link a baixo e siga as instruções, não percam esta oportunidade!!!




sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Homenagem ao Dia Do Blog


Recebi esta homenagem hoje em meu e-mail, achei muito legal, pois não sabia da existência dessa comemoração.
Muito bom saber que passamos esta boa imagem e com isso estamos contribuindo para a boa informação de notícias de boa qualidade. Fico contente em fazer parte desse mundo virtual, pra minha vida e da Giovana, ter criado este blog, nos ajudou muito.
Parabéns aos meus amigos blogueiros... estamos juntos nessa caminhada!!!



Olá, Dulcinéa!

Nós, da Equipe do Hospital Albert Einstein, gostaríamos de parabenizá-la por este dia! ;)





Um beijo,
Daine Rocha 


terça-feira, 21 de agosto de 2012

Mais um avanço no tratamento do Diabetes tipo 1



Pâncreas artificial é nova promessa tecnológica para tratar diabete tipo 1

Equipamento calcula o índice de glicose no sangue e libera insulina automaticamente sem a intervenção do paciente


 Um pâncreas artificial, que calcula o índice de glicose no sangue e libera insulina automaticamente sem a intervenção do paciente, é a mais nova promessa tecnológica para o tratamento de diabete tipo 1. Estima-se que 10% dos pacientes com diabete tenham o tipo1.

O diabete tipo 1 é uma doença autoimune, caracterizada pela destruição das células do pâncreas que produzem insulina – o hormônio responsável pelo transporte do açúcar para dentro das células. Nesses pacientes, os níveis de açúcar no sangue ficam aumentados, por isso eles precisam aplicar várias injeções de insulina diariamente para normalizar os índices. Por isso, o desenvolvimento de um pâncreas artificial, que assuma essas funções sem a intervenção do paciente, é uma das principais buscas de pesquisadores do mundo todo há mais de 15 anos.

O projeto Dream (sigla de Consórcio para o pâncreas artificial sem fio, em tradução livre) é um dos experimentos nessa área. Trata-se de uma pesquisa internacional, liderada pelo pesquisador israelense Moshe Phillip, cujos resultados serão apresentados no Brasil no início de setembro, durante o Tratamentos&Tecnologias Avançadas para o Diabete – um evento no Rio dedicado às novidades.

O grupo de Phillip desenvolveu um sistema chamado MD Logic. Trata-se de um sensor de glicose subcutâneo, que monitora os níveis de glicemia associados à bomba de insulina. Ambos são conectados por programas que informam e estipulam a quantidade de insulina a ser liberada para manter a glicemia dentro dos parâmetros normais. Tudo isso sem que o paciente tenha de realizar testes de ponta de dedo e calcular a quantidade de insulina a ser aplicada.


Ao me deparar com este artigo, fiquei imaginando minha princesinha dando descanso para seus dedinhos e corpinho, com tantos dextros e picadas de insulina... será um sonho? espero que não, estou aqui torcendo para essa realidade chegar até nós...

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Protegendo nosso futuro: Ciclo menstrual e glicemia

Todas sextas-feiras até novembro, dia mundial do Diabetes, estaremos postando coletivamente sobre como a educação e prevenção em Diabetes é eficaz,  e mostrando como podemos proteger o futuro de quem tem Diabetes. Depois de diagnosticado o diabetes, nosso desafio é manter um padrão de vida saudável, e procurar manter o controle da glicemia o mais normal possível.

Hoje estarei postando algo que fala sobre menstruação e glicemia, como sou mãe de menina, este é um assunto que me deixa bem intrigada, pois é umas das fases em que os hormônios estão a todo vapor.

Encontrei um artigo no site da accu-chek e achei muito interessante compartilhar com vcs... 


Utilize o ciclo menstrual a favor de sua glicemia

Ao longo da vida, o ser humano passar por várias fases, entre elas a infância, adolescência, a idade adulta e a maturidade. Em especial, a mulher também passa por fases todo mês após a menstruação, já que parte de seus hormônios aumentam e diminuem dependendo do período do mês. As alterações glicêmicas também acompanham esse processo. 
Para as mulheres que têm vários sintomas no período da TPM e têm dificuldade de fazer o controle da glicemia, o portal Accu-Chek entrevistou a Dra. Patricia Dualib, endocrinologista pediátrica e médica do setor de Endocrinologia 
da UNIFESP – EPM, para dar dicas de como conviver melhor com o diabetes durante o ciclo menstrual.

Accu-Chek:  Comente como funciona o ciclo menstrual de uma mulher?
No primeiro dia do ciclo menstrual, ou seja, no primeiro dia da menstruação, o hormônio FSH (hormônio folículo estimulante) começa a ser secretado em maior quantidade, fazendo com que os folículos ovarianos comecem a se desenvolver. Ao redor do sétimo dia do ciclo, a secreção de FSH começa a diminuir e só um folículo ovariano continua a crescer. Este em desenvolvimento produz quantidades crescentes de estradiol (hormônio feminino). Quando esta substância atinge seu pico de secreção, há simultaneamente o pico de secreção do LH (hormônio luteinizante, secretado pela hipófise) e ocorre a ovulação. Esta é a primeira fase do ciclo menstrual chamada folicular. A partir desse momento, o folículo transforma em corpo lúteo e passa a produzir o hormônio progesterona. Se não ocorrer a concepção, as concentrações de estradiol e progesterona vão diminuindo até ocorrer a menstruação. Esta segunda fase é chamada de lútea....

domingo, 12 de agosto de 2012

Homenagem ao Papai Xandy

Não poderia deixar passar em branco essa data, sem dar os méritos devidos àquele que tem me ajudando tanto com a Giovana.

Refletindo sobre esta questão de ser pai, cheguei a conclusão, de que pai mesmo é aquele que se preocupada, dá amor e carinho, cuida, protege, educa... e isso o Alexandre tem se demonstrado um pai de primeira.

Não sei se todos sabem, mas me separei quando a Giovana tinha 4 meses de Diagnóstico, momentos muito difíceis pra nós duas, tudo mudou radicalmente, tivemos que aprender tudo sozinhas, a Giovana sofreu muito com a ausência do pai e consequência disso o seu Diabetes ficou totalmente descontrolado, hora hipoglicemia, hora hiperglicemia, uma mistura de emoções que faziam seu controle virar uma gangorra... 

Mas, felizmente superamos essa fase tão complicada e sem esperarmos, apareceu em nossas vidas uma pessoa maravilhosa, cheia de amor pra dar e com o coração imenso... que logo de cara nos acolheu como sua família. Nos fez nos sentirmos amadas e protegidas... A Giovana logo se encantou pelo "papys", assim que ela chama o Alexandre.. 

Encontrei um companheiro que passou a me ajudar em tudo, inclusive com o tratamento da Giovana, me ajudando na compra dos insumos, se preocupando com a saúde dela, aprendendo cada dia mais sobre o Diabetes, como lidar nas crises de Hipo e hiper, aprendeu a ler rótulos das embalagens, e o que todos acham mais complicado, aprendeu também a fazer o dextro e também a aplicar insulina. 

Me senti privilegiada, por tê-lo encontrado e por tanta dedicação dedicada à nós. 

Um exemplo de Pai, que mesmo sem ter ainda um filho de sangue, sabe direitinho como fazer.

Dedico este post à todos os Papais, de sangue, de coração... seja como for, exerça seu papel com toda dedicação, pois depois você irá colher o que plantou com muita alegria....


Feliz Dia dos Pais!!!!!




sexta-feira, 20 de julho de 2012

Homenagem aos nossos amigos!!!

Não poderia deixar passar em branco essa data tão linda, " O Dia do Amigo", pois a partir do descobrimento do Diabetes de minha princesa, fiz muitas amizades... e muitos amigos e amigas, que levarei pra sempre no meu coração.

Os amigos que já existiam, nos deram muita força, estiveram presente nas horas difíceis e permanecem ao nosso lado sempre, os novos, já com conhecimento de causa (Diabetes), puderam me auxiliar e compartilhar comigo suas experiências.

Sou grata à todos, cada um de um jeito todo especial, sintam-se abraçados carinhosamente por mim e pela Doce Gigi... os amigos do Face, do Orkut, do Twitter, do nosso Dia a Dia, vocês são especiais na nossa vida.

Agradecemos a visita de vocês no nosso blog, os comentários carinhosos deixado, a participação e a troca de experiências, sem vocês o blog não existiria, todos fazemos parte do Blog Doce Gigi.

Que Deus abençoe todos vocês!!!! Beijos carinhosos meu e da Giovaninha.


terça-feira, 10 de julho de 2012

Mais um avanço, Insulina de ultra longa duração reduz incidência de hipoglicemia noturna

Hoje quando Li esta matéria sobre a Insulina de ultra longa duração, fiquei tão feliz com os avanços na área de Diabetes, fiquei aqui imaginando quantos avanços a Giovana já pode presenciar e desfrutar para o bom controle de sua disfunção. Não existe nada mais gratificante para uma mãe, do que poder proporcionar uma qualidade de viada melhor para seu filho, espero que continue assim, até que um dia cheguemos a tão sonhada cura.

Essa Insulina de ultra longa duração, para as crianças vai ser um sucesso, diminuir as hipoglicemias que tanto nos assustam e ter a possibilidade de aplicar a insulina em dias alternados, vão melhorar e muito nossos dias, já estou até vendo a carinha da Giovana quando for lançada no mercado... é tudo que ela quer, dar um descanso pro seu corpinho de tantas picadas. Que dê tudo certo e que muito em breve ela esteja no mercado.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Diabulimia - Você sabe o que é isso?


Confesso que eu nunca tinha escutado esse termo,  e lendo mais sobre o assunto, e tendo uma filha DM1, quero compartilhar com vocês mamães. 
A Giovana desde pequena já é bem vaidosa, tenho que ficar atenta sempre que resolvo fazer uma dieta, ela logo começa a rejeitar a comida. Diz que não quer, que não está com fome, mas no fundo é pra poder me imitar e seguir meus passos, só que para uma criança isso não é bom, muito mais para uma DM1 que não pode ficar sem alimentar-se, por causa das hipoglicemias.
Com nossa sociedade, que idolatra o corpo perfeito, fico preocupada em passar para Giovana que isso não é o mais importante, e sim, a saúde, e consequentemente ela ter uma alimentação saudável.
Sabemos que a adolescência é uma fase bem complicada na vida de um DM1, várias mudanças hormonais e consequentemente alterações de glicemias, ajustes de insulina, e todos sabem que adolescentes, não gostam que seus pais fiquem em cima para controlar, por isso me preocupo em ensinar e fazer a Giovana entender o quanto o bom controle de sua Diabetes é importante para toda sua vida.
Espero que a minha filha tenha sabedoria e maturidade suficiente para nunca entrar nessa de "culto ao corpo" e jamais caia nessa besteira e comprometa seu tratamento.
Mamães alertem seus filhos, e os instruam, para que cresçam sabendo do risco desses transtornos alimentares na vida deles.
segue a baixo parte da matéria e o link para que possam continuar lendo...
"Como lidar com a omissão de doses de insulina?
Entrevista com a endocrinologista Ada Letícia Murro, da Unicamp
Adolescentes e mulheres adultas excessivamente preocupadas com o peso e a aparência física muitas vezes reduzem as doses de insulina necessárias para o controle do diabetes e, com isso, aumentam suas chances de desenvolver alguma das complicações da doença, como a retinopatia diabética, a nefropatia, doenças cardiovasculares e outros problemas. Quem explica por que isso acontece e como lidar com a questão é a endocrinologista Ada Letícia Murro, do Ambulatório de Transtornos Alimentares da Unicamp - Universidade Estadual de Campinas.

Ada Letícia Murro - "Diversos estudos mostram que entre 15% e 40% das adolescentes e mulheres adultas omitem doses de insulina com o objetivo de evitar ganho de peso. Essa prática é considerada um transtorno alimentar específico do diabetes, chamado de diabulimia"... continue lendo http://www.diabetesnoscuidamos.com.br/gente_duvida_mes.aspx?id=717

Direitos dos Portadores de Diabetes nos Empregos

Lendo um post no meu face hoje, parei pra pensar no futuro da minha filha, como vai ser quando ela crescer e estiver na fase de procurar emprego, ou prestar concursos... ficquei pensando... não gostaria, que ela se aproveitasse da situação de Diabética para conseguir as coisas, quero que consiga por seus próprios méritos, sei que ela é uma menina muito inteligente e eu estou educando-a para se sobressair, para ser uma mulher que busque seus ideais e  estude e lute para conseguir uma bom emprego.

Lendo sobre a Lei Federal que proíbe a discriminação, fiquei pensando, como seria triste ver minha filha sendo rejeitada por ser diabética em um emprego ou concurso, mesmo sabendo ser proibida a discriminação, sabemos que ela existe, por isso reafirmo que quero instruí-la para sempre mostrar o seu melhor, e saber valer seus direitos, mas com serenidade e mostrando sempre que é capaz de exercer tal função por seus próprios méritos. Quero que minha filha mostre seu potencial e que com conhecimento da sua disfunção mostre o seu bom controle sobre a mesma.

Segue a baixo um trecho do post e seu link:

"A coordenadora da Comissão Jurídica da ADJ, Dra. Ione Taiar Fucs, informa que há uma lei federal e leis do Estado de São Paulo, que proibem discriminação no trabalho e também uma lei que garante ao portador de diabetes o acesso a concurso público, se tiver sido aprovado e uma lei que veda qualquer forma de discriminação, aos portadores de necessidades especiais."

continuem lendo a matéria clicando no link http://bit.ly/PF01qO

Rede Nacional de Pessoas com Diabetes:http://www.rnpd.org.br/site/internas.asp?area=61&id=78

2º Encontro do DM1 Niterói, São Gonçalo e Itaboraí

Pessoal, mais uma vez venho comunicar um encontro de DM1, dessa vez acontecerá em São Gonçalo e Itaboraí, qualquer informação procurar nossa amiga do face Angela Santos da Cruz, segue a baixo o folder da programação. 

Quem puder, vamos participar, esses encontros são muito importantes e esclarecedores, não percam!!!





quarta-feira, 4 de julho de 2012

Consulta do mês de junho

Tivemos mais uma consulta de rotina com endocrinologista pediátrico da Giovana, fomos bem confiantes, pois tivemos uma melhora significativa no tratamento da Gi. 

Muitas noites acordadas, muito estresse, pois o ajuste da insulina Lantus é bem complicadinho e demorado, exige muita paciência, que venho exercendo dia após dia.

Mas valeu a pena tudo que fiz, e pelo bem estar da Giovana e pra ter um tratamento de qualidade, faria e faço tudo outra vez.

O Doutor nos parabenizou pelo tratamento, pela organização das tabelas de glicemia e pela minha dedicação, tudo que uma mãe de docinho quer ouvir em uma consulta com o endócrino. Uma coisa que ele me disse e chamou atenção é o fato de que eu estava anotando glicemias até 70 como Hipoglicemia e ele nos orientou que hipoglicemia somente a baixo de 60, fiquei mais tranquila, e agora mais segura para poder corrigir sem grandes alterações no final.

A Giovana está super bem, no mês que vem estará fazendo exame de fundo de olho e uma nova hemoglobina glicada, e também exames de urina de 4 períodos, se Deus quiser e o tratamento continuar seguindo esta linha, tudo correrá bem e dentro da normalidade.

Não tem preço ver minha filha crescendo saudável, linda, inteligente e o mais importante, livre de qualquer complicação decorrente do Diabetes.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...